Notícias

Compras de pacotes fechados oneram em 25% dos insumos nas revendas.

Sex, 17 de Julho de 2020

 

O produtor rural e empresário Paulo Roberto NIcola, do município de Santiago (centro-oeste do RS), está alertando a quem planeja fazer suas compras de insumos para "fugirem dos pacotes fechados, os kits completos, impostos pelas revendas no País". "Você perde de 22 a 26% no valor dos produtos", diz Paulo Nicola, autor de 2 livros sobre gestão da propriedade rural.

Nesta nova entrevista sobre administração financeira da propriedade rural, Paulo Nicola resolveu focar nas despesas contraídas pelo produtor.

-- "A venda da soja é um fator que está fora de seu alcance, pois o preço é formado na Bolsa. Não que ele não tenha de ficar atento para o melhor momento de venda, mas são as compras que precisam ficar sob seu controle; e é aí que, infelizmente, o produtor se perde", explica.

E continua:

-- "A culpa não é do produtor, mas sim das pedras que ele encontra pelo caminho; uma delas, uma "pedrona", está nos balcões das revendas quando o produtor, sem financiamento próprio, se sujeita a adquirir os insumos à base de troca por sacas de soja; aí ele é presa fácil dos donos das revendas, que impõem sobre ele a exigencia dos kits completos dos pacotes dos insumos"...

Paulo diz que o produtor, sem margem de manobra, mesmo não precisando de muitos dos produtos contidos no pacote, é obrigado a levar os penduricalhos... E isso é fator de aumento de custos e de uma verdadeira sangria nas contas do produtor rural.

Com base em documentos e em experiencia própria, Paulo prova que os produtos contidos nos pacotes (cujos preços nunca são abertos aos comprador), são de 22 a 26% mais caros que se ele (produtor) comprasse à vista.

--" Ele precisa fugir dessa verdadeira extorsão; e é para isso que ele precisa ser hábil na gestão financeira. Ele precisa ter liquidez (dinheiro) para reduzir suas despesas. E ele só consegue essa liquidez quando obtém margem de lucro. Então, todo cuidado com esse item fundamental da administração, que são as compras".

Pauo Roberto Nicola volta a alertar: "Estamos no melhor momento para fazer as compras. A relação custo/venda está 25% favoravel ao produtor. Mas para isso ele precisa guardar parte do lucro e contar com a liquidez para comprar mais barato. Dinheiro faz dinherio", lembra o produtor/empresário e orientador financeiro.

Essa entrevista (a 3a.) faz parte de uma série que Paulo Roberto Nicola, em conjunto com o Notícias Agrícolas, pretende realizar para que haja um aprendizado básico de administração financeira dentro das propriedades.

-- "Muitas familias estão perdendo suas propriedades, arrendando as lavouras para quem sabe fazer gestão. Essa cultura, da economia feita na ponta do lápis (ou do computador) precisa ser de dominio de todos, para o bem do Brasil".

Assista a entrevista completa no vídeo abaixo!

 

Voltar

Índice PAB

11.06.2021
Soja (R$)PAB
157,001,08

Preço Bruto (Centro Oeste do RS)

Entenda o índice PAB
Paulo Nicola

Paulo Nicola

Agropecuarista e engenheiro civil formado pela FURG. Concluiu MBA em Factoring pela FAI. Em 1980 criou a Nicola Engenharia. Atua em planejamento administrativo, financeiro e desenvolvimento empresarial. Membro do conselho de administração do Grupo Nicola. Na região Centro-Oeste do Brasil, administrou uma propriedade rural com 27.000 hectares, e ao Sul, atividades de agricultura, pecuária de corte e gado de cria em áreas que totalizavam 6.000 hectares. Diretor financeiro da Nicola e Fernandes Ltda., empresa que apoia mais de cem pequenas e médias empresas e dezenas de produtores rurais.