Notícias

Governo lança plataforma de combate à venda casada no crédito rural

Seg, 27 de Julho de 2020

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério da Agricultura lançou nesta segunda-feira uma plataforma para denúncias de venda casada na oferta de crédito a produtores rurais, prática pela qual instituições financeiras vinculam a concessão do financiamento à contratação de outros serviços bancários, informou a pasta.

O projeto é fruto de uma parceria entre os ministérios da Agricultura e da Justiça, que haviam assinado acordo para cooperação técnica em outubro do ano passado com o objetivo de coibir a venda casada.

O governo não informou o nome do programa, mas criou uma aba em seu site com a campanha e o passo a passo para as denúncias, que também poderão ser realizadas pela plataforma consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, e por canais online da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). (https://www.gov.br/agricultura/pt-br/campanhas/venda-casada/como-reclamar).

"Essa plataforma dá segurança àqueles que são coagidos, às vezes, quando vão tomar o seu financiamento de custeio ou investimento do Plano Safra... Só assim nós poderemos atuar para que essa prática abusiva acabe de uma vez por todas no nosso país", disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em um vídeo publicado em redes sociais.

Já o ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou esperar que a plataforma seja útil para o incremento dos recursos, transparência e desburocratização no setor, segundo comunicado divulgado pelo governo federal.

Fonte: Reuters

Voltar

Índice PAB

17.09.2021
Soja (R$)PAB
159,001,01

Preço Bruto (Centro Oeste do RS)

Entenda o índice PAB
Paulo Nicola

Paulo Nicola

Agropecuarista e engenheiro civil formado pela FURG. Concluiu MBA em Factoring pela FAI. Em 1980 criou a Nicola Engenharia. Atua em planejamento administrativo, financeiro e desenvolvimento empresarial. Membro do conselho de administração do Grupo Nicola. Na região Centro-Oeste do Brasil, administrou uma propriedade rural com 27.000 hectares, e ao Sul, atividades de agricultura, pecuária de corte e gado de cria em áreas que totalizavam 6.000 hectares. Diretor financeiro da Nicola e Fernandes Ltda., empresa que apoia mais de cem pequenas e médias empresas e dezenas de produtores rurais.